terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

GRANDE TESOURO

Turbando em silêncio
semente de simpatia
em comitiva
com suas vestiduras assentadas
suaves
macias
governador da floresta
filhos do rio
grande tesouro
abre os olhos para se defender
semelhante sabedoria em pessoa
olhos que brilham clareando a floresta.
Vejam toda tua nudez diante dele
quão fraco é nosso coração,
se nem sempre edificamos o nosso lugar
multidão organizada
se matando por tão pouco.
Observe(...).


7 comentários:

DOCETERE disse...

"olhos que brilham clareando a floresta.
Vejam toda tua nudez diante dele
quão fraco é nosso coração,
se nem sempre edificamos o nosso lugar
multidão organizada
se matando por tão pouco.
Observe(...)."

Verdade verdadeira. Bjs

Delírios das Borboletas disse...

DOCETERE: obrigada pela visita estou sempre lhe acompanhando.
É somos uma multidão se matando aos poucos.
beijos muita paz pra você Docetere

PreDatado disse...

É verdade, devemos sempre nos colocar no lugar do observador. E agirmos depois.

Papagaio Mudo disse...

Lindos delírios,

palvras muito bem lapidadas,
esculpidas

Lindo seu blogue
Abraço,

Gustavo

ps: apareça lá no papagaio..

Daniel Savio disse...

As vezes somos uma multidão sem coração, e isso acaba cegando por vezes nosso senso de coletividade, mas sempre aqueles que nos fazem lembrar.

Fique com Deus, menina borboleta.
Um abraço.

joamot30 disse...

ola seu blog ganhou um selo pela sua qualidade va buscar seu premio no meu blog.

Murilo Hildebrand de Abreu disse...

Belíssima imagem, carinhosa poesia...

Related Posts with Thumbnails

add this