domingo, 15 de fevereiro de 2009

O ASSINALADO


Tú és o louco da imortal loucura,
O louco da loucura mais suprema,
A terra é sempre a tua negra algema,

Prende-te nela aextrema desventura.

Mas essa mesma algema de amargura,
Mas essa mesma Desventura extrema
Fazque tu " alma suplicando gema
E rebente em estrelas de ternura.

Tú és o poeta,o grande Assinalado
Que povoa o mundo despovoado,

De belezas eternas, pouco a pouco.

Na natureza prodigiosa e rica
Toda a ausência dos nervos justifica
Os teus espasmos imortais de louco!


"POEMA DE CRUZ E SOUZA"

16 comentários:

Palavras de Osho disse...

"Rebente em estrelas de ternura". Lindooo!

Luiz Caio disse...

Oi Fatima! Como vai?

muito bonito este poema de Cruz de Souza... Ótima escolha!

OBRIGADO POR SUA AMÁVEL VISITA!

TENHA UMA ÓTIMA TARDE DE DOMINGO
BEIJOS.

Mirse disse...

Belíssimo esse poema de Cruz e Souza, que por sua escolha cuidadosa, chegou até nós.

Obrigada e parabéns!


Mirse

Daniel Savio disse...

Hum, então que dizeres que você atende pela "alcunha" de Fatima?

É bom saber o se nome, mas ainda vou te chamar por Borboletas, está bem?

Belo texto, apesar de ser um pouco complexo para mim.

Fique com Deus, menina.
Um abraço.

Daniel Savio disse...

Hum, então que dizeres que você atende pela "alcunha" de Fatima?

É bom saber o se nome, mas ainda vou te chamar por Borboletas, está bem?

Belo texto, apesar de ser um pouco complexo para mim.

Fique com Deus, menina.
Um abraço.

Paula Raposo disse...

Obrigada pela partilha. Não conhecia. Beijos.

Ludmila Roumillac disse...

Poema bem forte hein... e a foto eu ameeeeeeeeei, é linda!!!

=)

Beijoooooo

XoseAntón disse...

A loucura máis fermosa e tenra (perdoa, fáloche en galego,no sei o portugués). Gracias pola tua visita, si non che importa, quédome por aquí, é un blog moi agradable.

Bikiños

Frederico Salvo disse...

O poeta, como diz Cruz e Souza: "o grande Assinalado", é esse ser de inebriante loucura, capaz de tirar leite de pedra.
Obrigado por compartilhar conosco tão belo soneto.
Carinho!

Zisco disse...

Seria a loucura um modo de vida, ou apenas um jeito de encarar a mesma?
Seria ótimo podermos declarar com muito orgulho; Sou louco profissional.

Lais Mouriê disse...

A imagem casou tão bem com este belo poema, Fátima!

Mil beijos!

Lais Mouriê disse...

A imagem casou tão bem com este belo poema, Fátima!

Mil beijos!

Sônia Brandão disse...

Uma bela escolha do poema e também da ilustração.
bjs

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Ah! Tempo!
Nunca quis voltar em ti.
Apenas espero que me devolvas
os sentimentos que vivi.
Não deixes que meu sorriso
se perca pelo cansaço
e que minha voz
se cale por um fracasso.
Não deixes que meus caminhos
se desviem da meta
nem que os percalços
sejam maiores que minha força
para que eu siga esta reta.

Passei neste lindo espaço para te desejar uma linda semana
Abraços

Nokenicus disse...

Hola, pasando a saludar y tambien para invitarte a que pases y veas mi blog a ver si encuentras algo de tu agrado y si te gusta intercambiemos enlaces, una suerte de fucionar dendritas o algo asi diria yo,je.
Saludos y hasta la proxima.

traços de um homem disse...

Belissimo texto..
otima semana
Beijos
Olavo

Related Posts with Thumbnails

add this